NOSSAS REDES SOCIAIS

A talentosa Highsmith

R$99,90

Disponível

ISBN: 9788525051165 Ref 9788525051165 Categorias , Tags , ,

compartilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter
Share on google
Share on telegram

descrição

Chega às livrarias em abril a biografia de Patricia Highsmith (1921-1995), autora que aliou o gênero policial à alta literatura, autora de livros como O talentoso Ripley e Os fugitivos. A talentosa Highsmith conta com dezenas de fotos do acervo de Highsmith e é assinada por Joan Schenkar, importante dramaturga contemporânea dos EUA. No livro, além de arquivos, diários, correspondências e relatos de amigos íntimos, despontam as várias personas de Highsmith: criadora de ficções policiais que renovaram o gênero, americana de “alma” europeia, escritora de histórias em quadrinhos, mulher que se recusou a conhecer Alfred Hitchcock nas filmagens de seu primeiro romance, Pacto Sinistro, que lhe deu fama mundial nos anos 195.
Mais do que mostrar os fatos que compõem sua vida e obra, o livro apresenta lados ocultos da autora. Bastidores que, a despeito de sua trajetória de sucesso, apontam para uma personalidade reclusa, obsessiva e apaixonada. Uma mulher que sentia-se insegura para assinar com seu próprio nome obras mais pessoais, que revelavam sua intimidade (como em Carol, de 1952, primeiro romance norte-americano sobre um amor passional entre duas mulheres, que publicou sob o pseudônimo de Claire Morgan) e era envolvente, interessante e capaz de prender a atenção de todos com as histórias dos personagens que criava. A obra permite entender porque a criadora do amoral personagem Tom Ripley acabou sendo referência para diretores como Wim Wenders, Anthony Minghella, Liliana Cavani e o escritor Peter Handke.
Nascida em 1921 na pensão de sua avó em Fort Worth, Texas (Estados Unidos), Highsmith passou a juventude em Nova York, no efervescente Greenwich Village dos anos 194, “as quatro milhas quadradas mais livres da Terra”. Encantadora, reservada e desejada por muitos, viveu nos limites da transgressão. A vida amorosa, uma caixa de Pandora com muitas mulheres interessantes e alguns homens convenientes, foi a fonte de inspiração para sua obra. E o longo auto-exílio na Europa, onde acabou morrendo solitária, ajudou-a a gerar o mito que a envolve, o de “Dama Negra das Letras Americanas”.
A autora
Joan Schenkar escreveu uma coleção de peças de teatro chamada Signs of life: six comedies of Menace. É autora da elogiada biografia Truly Wilde, sobre Dolly Wilde, sobrinha do escritor Oscar Wilde. Vive e escreve em Paris e no Greenwich Village, em Nova York.

Informação adicional

Peso 0.5 kg
Dimensões 23 × 16 × 1.5 cm
Edição

Editora

,

Nr. de Páginas

Ano